DEIXE-SE CONHECER.

O autoconhecimento, como ele é importante e os frutos dessa viagem ao seu interior. A pergunta que temos a fazer é: Porque eu devo me conhecer e como eu irei me beneficiar com isto? Esta é uma pergunta que somente você poderá responder. É olhando para o nosso interior, examinando a própria cultura e padrões por nossos familiares que podemos encontrar sentido em nossas vidas. O autoconhecimento nos leva a uma profunda viagem ao nosso interior, nos fazendo compreender porque reagimos a uma determinada situação e assim nos tornarmos capazes de fazer escolhas mais conscientes.
 

assuma o controle da

SUA VIDA.

 

Assumir o controle da nossa vida pode parecer desafiador, mas pode ser muito gratificante. Alguns assumem o controle da sua própria vida; outros esperam que as coisas simplesmente aconteçam. Você tem a capacidade de escolher qual caminho deseja trilhar e ser feliz.

Agende uma
consulta

Descubra

sua melhor versão

 

Pessoas verdadeiramente felizes e bem-sucedidas alcançam isso por se tornar a melhor e mais genuína, versão de si mesmo. Não no exterior, mas sim no lado de dentro. Não se trata de desenvolver uma marca pessoal, ou uma reputação. Mas sim despertar quem realmente você é.

 

Tudo que vale a pena fazer na vida, nem sempre é fácil. Se você quer fazer um trabalho excelente, terá muito trabalho duro para realizar. E você vai ter que sair da zona de conforto e se arriscar um pouco para que isso aconteça.

 

Mas é impossível pensar em uma maneira melhor de viver a vida. De que vale a vida se não encontramos nosso próprio caminho e despertamos o melhor que podemos ser?

RECUPERE

SUA VIDA.

 

 

Quando você era mais novo, o que planejava para o seu futuro? Talvez se casar, aperfeiçoar alguma habilidade ou seguir uma carreira emocionante. Mas na vida nem tudo acontece como planejamos. Desafios inesperados podem abalar nossa vida.

 

Quem se deixa levar por um ponto de vista negativo abre mão do pouco controle que ainda tem da situação. Mas quem vê suas circunstâncias de maneira positiva geralmente consegue retomar as rédeas de sua vida.

Pare de falar
COMECE A VIVER.

 

Todos nós temos um ponto “default” (de falta) de felicidade que determina, em grande parte, o nosso bem-estar. Oscilamos em torno de tal ponto, ficando mais felizes quando algo positivo acontece ou tristes quando acontece o contrário, retornando para o ponto de equilíbrio depois.

Mas essa falta pode ser re-configurada, até certo ponto.

 

Apesar de o nosso nível de humor ser definido parcialmente por fatores como genética e criação, aproximadamente 40 por cento da nossa felicidade está ao nosso alcance, sob o nosso controle, de acordo com alguns especialistas.

 

Várias pesquisas no campo da psicologia mostram que a felicidade é uma escolha que qualquer um pode fazer. Como disse o psicólogo William James, “A maior descoberta de todas as gerações é que o ser humano pode mudar sua vida através da sua atitude”.

 

Simplesmente tente! Um pequeno esforço pode ajudar a aumentar bastante a felicidade. Pessoas felizes decidem tornar a felicidade um dos seus principais objetivos na vida. Decida aproveitar as oportunidades para aprender a ser feliz.Por exemplo, reprograme as suas crenças e valores. Aprenda boas estratégias de auto-gestão, de relacionamento interpessoal e habilidades profissionais. Escolha conviver em ambientes com pessoas que aumentam a sua probabilidade de ser feliz. As pessoas que mais crescem e são felizes são aquelas que colocam o crescimento pessoal e a verdade como seus principais valores.

Concentre-se nos pequenos momentos positivos! Nossos cérebros são programados para encontrar tudo que é ruim – como se fosse um velcro para as experiências negativas e um teflon para as positivas. Esse “viés negativo” faz com que o cérebro reaja intensamente às notícias ruins, comparado com a forma em que reage às notícias positivas. Mas nós podemos compensar o viés negativo do nosso cérebro – que nos motiva a formar mais memórias ruins do que boas – apreciando e voltando o nosso foco para aqueles pequenos momentos positivos que vivenciamos.

Pratique a gratidão! Pessoas gratas tendem a apreciar os pequenos prazeres da vida, descritos como “os prazeres da vida que estão disponíveis à maioria das pessoas”, segundo uma reportagem na revista de Comportamento Social e Personalidade.

 

 

Raquel Godoy. Psicóloga Clínica.

Waterloo House Business Centre

207 Waterloo Road,

London, SE1 8XD

​© 2018 por Raquel Godoy.